A estratégia do demônio: Contrapor ‘um Jesus bondoso’ a ‘uma Igreja malvada´, afirma exorcista

Inferno – Fragmento da pintura localizada no batistério de São João (Firenze – Itália) / Foto: Flickr de Albert (DC-BY-NC-ND-2.0)

ROMA, 13 Mai. 15 / 05:00 pm (ACI).- “O diabo ataca a humanidade fazendo acreditar que não existe um bem objetivo e que podemos decidir o que é bom e o que é ruim, isto é, caímos no relativismo e o ‘pai da mentira’ também busca enganar os fiéis colocando em oposição ‘um Jesus bondoso’ com ‘umaIgreja má’ que não deixa o homem livre para fazer o que bem quiser”, advertiu o sacerdote e exorcista Cesar Truqui.

Para Satanás “é mais fácil separar e distorcer a imagem de Deus, do que negar sua existência. O diabo sempre separa e opõe um Jesus ‘bondoso’ a uma Igreja ‘má’, que não deixaria o homem livre para fazer o que ele quiser”, assinalou o sacerdote em declarações ao semanário italiano Tempi.

O Pe. Truqui participou do curso sobre exorcismo realizado recentemente em Roma indicou: “O demônio sempre atua da mesma maneira, tentando o santo “em sua santidade” e “o pecador em seu pecado”. Entretanto, existe outra forma de tentação mais difundida atualmente: O relativismo”.

“No Evangelho de São João, Jesus define o diabo como o ‘pai da mentira’, porque nos convence que nós devemos decidir entre o que está bem e o que está mal. Busca convencer-nos de que não existe um bem objetivo. Hoje esta visão é imposta globalmente e por isso Bento XVI ressaltava a ‘ditadura do relativismo’: a impossibilidade de estabelecer com segurança o que é bom e ruim para todos, e que qualquer pessoa pode escolher o que é legal e o que não é, o que é delito e o que não é”, explicou o exorcista.

Além disso, o Pe. Truqui advertiu: “Existe outro engano que deriva disto: pensar que se afastássemos a verdade para aceitar as pessoas, finalmente encheríamos as Igrejas. Mas, na verdade é o contrário. Hoje sabemos claramente que quanto mais a Igreja se ‘mundaniza’, mais o mundo se afasta”.

O Pe. Cesar Truqui afirmou enseguida: “Para diminuir a fé das pessoas, o diabo utiliza “as ideologias, a tecnologia e todos os meios audiovisuais, pela força de propagação que têm. E o meio mais poderoso é a internet por ser uma ferramenta que a pessoa pode utilizar sozinha e através do computador a pessoa pode ter acesso a tudo sem limite nem controle”.

“Os fiéis podem combater o diabo com alguns meios que a Igreja oferece. Para estar atento e superar as tentações diárias, crescentes e difundidas no contexto social, os meios são os que Jesus nos deixou. Jesus, veio salvar-nos para estar junto d´Ele: Participar dos sacramentos da Eucaristia e a Confissão, a oração diária e o terço”, concluiu o Pe. Cesar Truqui.

Originalmente publicado aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s